O Filé Mignon de meu pai René

Esta é uma receita feita à moda antiga!!!!

 

Serve 2 a 4 pessoas

Vai precisar de…
400g de filé mignon
2 dentes de alho
1 colher de cafezinho de sal
1 colher de chá de molho inglês
1/2 colher de cafezinho de pimenta moída
50ml de vinho tinto
2 cebolas médias
100g de manteiga

Vamos começar!
1- Limpe o filé mignon se ainda não estiver limpo.
2- Amasse alho, sal e pimenta em um pilão até formar uma pasta. Passe esse tempero no filé inteiro e deixe descansar por 10 minutos.
3- Enquanto isso, corte as cebolas em rodelas finíssimas.
4- Depois dos 10 minutos do filé descansando no tempero, coloque a manteiga em uma frigideira média (20cm de diâmetro), em fogo alto, e deixe derreter e dourar. Quando as bordas estiverem bem douradas, coloque o filé para dourar de todos os lados e mova-o com uma pinça pela frigideira. Veja como fizemos no filme.
5- Depois que estiver bem dourado, acrescente vinho tinto e molho inglês e continue passando o filé por mais 2 minutos. Retire-o e coloque no prato de servir.
6- Ainda na mesma frigideira, em fogo alto, coloque as cebolas para dourar e 1/2 colher de cafezinho de sal. Quando as cebolas estiverem douradas e macias, coloque por cima do filé e está pronto para servir!

Filé temperado
Filé temperado
Filé dourado já no prato de servir, aguardando a cebola
Filé dourado já no prato de servir, aguardando a cebola

file-mignon-de-meu-pai-rene-3

file-mignon-de-meu-pai-rene-4

  • Emilia,

    Vc esta enganada. Essa receita é da casa de Coriolano Carvalho.
    Nosso Avô.

    Sds,
    Marcelo Carvalho

    • Olá Marcelo,

      Tudo bem?

      Filé mignon na manteiga é base da culinária francesa e com certeza não foi inventado na fazenda de nosso avô, nem por meu pai René.
      Porém, foi com meu pai que aprendi a fazê-lo.

      Segundo Carlos Alberto Dória, autor do livro “Com unha, dentes e cuca” com Alex Atala, “um dos grandes equívocos nessa área gastronômica se dá em torno da questão da autoria das receitas”. Todo mundo que cozinha aprendeu com alguém ou pegou referência em alguma receita. Ao longo do tempo, vamos modificando as receitas, passando para frente, e isso não nos torna donos ou autores.

      Quando colocamos o nome de alguém aqui no blog, significa que pegamos esta receita através desta pessoa, mas não significa que ela a inventou a receita. Para nós, culinária é um eterno trabalho de co-criação.

      Sds,
      Emília

  • Obrigada Emilia! Vou tentar fazer e depois te falo o resultado.
    Beijos
    Teresa

    Enviado via iPad

  • Pingback: Menu da semana | Segredos da tia Emilia

  • Pingback: Feijão | Segredos da tia Emilia

  • Parabéns, Emília. Concordo com você sobre a autoria, e pena que não posso agradecer pessoalmente a seu pai. O vinho tinto é seco, não? Além disso, o fundo musical é ótimo. Quem é?

    • Olá Roberto,
      Uso qualquer vinho tinto de qualidade que tenha em casa, sobra de almoço/jantar….
      Quanto ao fundo musical não sei te falar…
      Obrigada!!!
      Emília

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.


*